Registros em cartórios sugerem o triplo de mortes por Covid-19 em Minas Gerais

Este conteúdo é liberado para reprodução, desde que creditados os autores e o projeto Coronavirus-MG.com.br. Você também pode inserir o gráfico em seu site por meio do código embed ("incorporar") copiado ao fim deste post. Consulte os dados utilizados e mais informações sobre o tema aqui e aqui. Dúvidas ou sugestões? Entre em contato.

------------------------------------------

Por Cristiano Martins e Igor Passarini

Do Coronavirus-MG.com.br

Minas Gerais contabiliza 17 mortes por Covid-19 confirmadas oficialmente pela Secretaria de Saúde até este sábado (11). Enquanto isso, dados do Portal de Transparência do Registro Civil sugerem que o total de óbitos provocados pelo novo Coronavírus pode ser bem maior.


De acordo com as certidões lavradas pelos cartórios mineiros, são 57 as vítimas até o momento com suspeita ou confirmação da doença no estado. Um número 3,3 vezes superior.


Os 17 primeiros casos fatais, segundo os dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen Brasil), teriam sido alcançados ainda em 30 de março, portanto, há 12 dias. Coincidentemente, mesma data da primeira confirmação oficial.



Os números do Registro Civil estão sendo tratados e disponibilizados em formato aberto desde a noite de sexta-feira (10) pelo projeto Brasil.IO, responsável também por coletar, organizar e divulgar diariamente, de forma padronizada, os dados oficiais de todas as Secretarias de Saúde do país.

"Para gerar um maior impacto com nosso trabalho, decidimos buscar outras fontes que possam validar os dados que já coletamos, gerar estimativas de subnotificação e nos permitir fazer análises mais complexas", explica o coordenador do projeto, Álvaro Justen.

A própria Secretaria de Estado de Saúde de Minas vem divulgando diariamente o número de mortes em investigação por Covid-19. Segundo o órgão, até este momento foram notificados 267 óbitos suspeitos no estado.

Além dos 17 casos confirmados e 143 já descartados, outros 107 encontram-se em análise, isto é, "aguardam a realização de exames laboratoriais e levantamento de informações clínicas e epidemiológicas". "Os óbitos descartados são aqueles que tiverem exame laboratorial negativo para Covid-19 e/ou forem confirmados para outras causas", acrescenta a Secretaria.

A suspeita de subnotificação, assim como em todo o Brasil, é um desafio em Minas Gerais. Na última quarta-feira (8), o projeto Coronavirus-MG.com.br mostrou que apenas 1,44% dos casos notificados de contágio haviam sido testados no primeiro mês desde a chegada da pandemia ao estado.


Código embed:

<div class="flourish-embed" data-src="story/259531" data-url="https://flo.uri.sh/story/259531/embed"><script src="https://public.flourish.studio/resources/embed.js"></script></div>

CORONAVIRUS-MG.COM.BR